O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) começou a analisar, nesta terça-feira (19), o plano de recuperação das áreas devastadas pelo rompimento da Barragem de Fundão, em Mariana, na Região Central de Minas Gerais. O Jornal Hoje teve acesso, em primeira mão, ao documento entregue pela mineradora Samarco.

São 80 páginas, que reúnem mapas e fotografias de locais atingidos pela lama entre os estados de Minas Gerais e do Espírito Santo. As primeiras soluções apresentadas pela Samarco, cujas donas são a Vale e a anglo-australiana BHP Billiton, são para controlar o vazamento de lama.

A barragem de Fundão se rompeu no dia 5 de novembro do ano passado. Um “mar de lama” foi despejado e, mais dois meses depois, o cenário de desolação ainda pode ser visto em localidades de Mariana, como Paracatu de Baixo. Dezessete pessoas morreram e outras duas são consideradas desaparecidas.

Leia a matéria completa…Aqui!

Fonte: G1. com. Disponível em: <http://g1.globo.com/minas-gerais/desastre-ambiental-em-mariana/noticia/2016/01/ibama-analisa-plano-de-recuperacao-de-areas-devastadas-por-lama.html>. Acessado em 20 de Janeiro de 2016.

Deixe uma comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *